2018-5 Milagres

Milagres eucarísticos

Através dos milagres eucarísticos Jesus Cristo nos desperta da letargia espiritual e convoca à fé em Sua presença real na Eucaristia.

O mais recente milagre eucarístico, anunciado pelas autoridades eclesiásticas no dia 10 de abril de 2016, ocorreu na Polônia − na igreja de São Jacinto em Legnica. Quando se enfraquece ou diminui a fé na presença real de Cristo na Eucaristia, nosso Senhor e Salvador, através de milagres e sinais extraordinários, confirma a Sua doutrina sobre a Eucaristia e convoca à conversão. Ao instituir o sacramento da Eucaristia durante a última ceia, Jesus Cristo não disse que o pão e o vinho se tornavam um símbolo, mas que ocorre a sua real transformação em Seu Corpo e Sangue. Tomando o pão, disse claramente: “Isto é o meu corpo”, e tomando o cálice com o vinho: “Este é o meu sangue” (cf. Mt 26,26-28). Após as palavras da consagração que o sacerdote pronuncia durante a Santa Missa, permanecem na realidade as espécies materiais do pão e do vinho, mas a sua substância passa por uma milagrosa transformação espiritual, imperceptível aos nossos sentidos.

A Congregação afirmava que existe a certeza científica e moral de que nos encontramos diante de um acontecimento sobrenatural

São João Paulo II escreveu na encíclica Ecclesia de Eucharistia que a Eucaristia é “fonte e centro de toda vida cristã. Com efeito, na Santíssima Eucaristia está contido todo o tesouro espiritual da Igreja” (EE 1). Enfatizava que, na Eucaristia, Cristo realizou um “dom d’Ele mesmo, da Sua Pessoa na humanidade sagrada, e também da Sua obra de salvação. […] Quando a Igreja celebra a Eucaristia, memorial da morte e ressurreição do seu Senhor, este acontecimento central de salvação torna-se realmente presente e realiza-se também a obra da nossa salvação. […] Este sacrifício é tão decisivo para a salvação do gênero humano que Jesus Cristo realizou- o e só voltou ao Pai depois de nos ter deixado o meio para dele participarmos como se tivéssemos estado presentes. Assim cada fiel pode tomar parte nela, alimentando-se dos seus frutos inexauríveis” (EE 11).

Acontecimentos relacionados com o milagre eucarístico em Legnica

No primeiro dia das festas de Natal, 25 de dezembro de 2013, na igreja de São Jacinto em Legnica, durante a primeira Missa matinal, o padre que estava distribuindo aos fiéis a santa Comunhão sem querer deixou uma Hóstia cair no piso. Imediatamente a levantou e a seguir − de acordo com as normas de procedimento em tais casos − colocou-a dentro da água num cálice e escondeu no sacrário. Geralmente após alguns dias a Hóstia dissolve-se completamente na água. No entanto, por razões desconhecidas a Hóstia não se dissolvia. No dia 4 de janeiro, um sacerdote percebeu que em um quinto da sua superfície havia surgido uma coloração vermelha. No dia seguinte, o pároco, Pe. Andrzej Ziombra, informou o então bispo ordinário, Stefan Cichy, a respeito disso e ele recomendou que se observasse o que aconteceria com a Hóstia durante duas semanas.

A misteriosa substância em que se transformou o fragmento da Hóstia Santíssima é com toda a certeza tecido do músculo de um coração humano que vive, sofre muito e se encontra em estado agônico, como que anterior ao infarto

Após 14 dias, a parte branca da Hóstia dissolveu-se na água. Ficou apenas a parte que havia mudado de cor, que tinha a aparência de um coágulo com as dimensões de 1,5 x 0,5 centímetros. Foi retirada da água, colocada em um corporal e escondida no sacrário. O bispo instituiu uma comissão para que se dedicasse ao esclarecimento desse fenômeno misterioso.

Os membros da comissão eclesiástica foram até cientistas da Cátedra de Medicina Legal da Universidade de Medicina em Wrocław, pedindo que colhessem amostras e fizessem os exames. No dia 26 de janeiro de 2014, foram colhidas quinze amostras.

Os exames dos cientistas de Wrocław excluíram que a coloração vermelha da Hóstia fosse o resultado da ação de bactérias e fungos. No entanto, os seus exames histopatológicos demonstraram que certos fragmentos lembravam o músculo cardíaco. Contudo, os pesquisadores não conseguiram retirar o DNA.

A comissão eclesiástica começou então a procurar um centro científico

que dispusesse de um método investigativo mais avançado. Dirigiu-se então à Cátedra de Medicina Legal da Universidade de Medicina em Szczecin, que é dirigida pelo eminente patomorfologista Prof. Dr. Mirosław Parafiniuk. É justamente nesse centro de pesquisas que os cientistas se utilizam das tecnologias mais avançadas. Eles realizam ali a identificação genética de restos humanos, definindo inclusive a identidade dos heróis nacionais poloneses assassinados durante o terror nazista e comunista.

O Professor Parafiniuk, juntamente com sua equipe de colaboradores, realizou exames com as mesmas amostras que já haviam sido examinadas anteriormente em Wrocław. Com a ajuda de um microscópio eletrônico, dotado de filtros especiais, foi descoberta nelas a presença de fibras do músculo do coração humano, em estado de fragmentação, ou seja, em estado de agonia. Para os cientistas isso foi um choque, porque haviam realizado uma descoberta inexplicável do ponto de vista científico. Os resultados desses exames não deixavam dúvidas de que se tratava de fibra do coração humano no momento da agonia. No parecer do Instituto de Medicina Legal lemos: “Na imagem histopatológica foram constados fragmentos de tecido contendo partes pós-fragmentárias do músculo estriado. […] O conjunto da imagem […] é muito parecido com o músculo cardíaco […], com as mudanças que com frequência acompanham a agonia. Os exames genéticos apontam para a origem humana do tecido”.

O bispo Dom Zbigniew Kiemikowski, atual ordinário da diocese de Legnica, viajou ao Vaticano em janeiro de 2016 e apresentou as perícias científicas de ambos os exames na Congregação da Doutrina da Fé. Na Semana Santa de 2016, recebeu a resposta, na qual a Congregação afirmava que existe a certeza científica e moral de que nos encontramos diante de um acontecimento sobrenatural. Nessa correspondência foi expressa a autorização para anunciar aos fiéis o fato da ocorrência do milagre eucarístico e para a preparação do lugar do culto.

»Consulte Mais informação:
Loja de PDF: https://pdf.milujciesie.org.pl/pt/
Assinatura: https://amai-vos.org/#subscricao